Desculpaí...


... mas em que país vivemos?

Eu corro 3 dias em discutir política, políticos, religões, igreja católica, pois acredito que existem coisas, que já se tornaram culturais para uma nação e prefiro me preocupar com outras . Porém as vezes numa revista ou jornal eu me deparo com assuntos que me tiram do sério.
Ontem após ler uma revista comum e qualquer, me deparei com uma realidade em VEJA.
O assunto de capa da revista era como não conseguíamos prender os ratos que roubam tanto o nosso país. E ainda melhor, colocaram as fotos de cada um deles em suas páginas internas. Adorei, juro que adorei, pois imaginei os filhos e familiares de cada um tendo que se explicar para a sociedade sobre esta roubalheira toda. Mas isto meus amigos, já acontece a um longo tempo e sem idéia de encerrar nas próximas gerações. E mais, eles voltam e se tornam novamente políticos eleitos por quem? Pelo POVO.
Tudo bem, um povo ignorante com uma renda mínima absurda e que não acompanha na cultura e na notícia sobre estes mesmos candidatos que eles ajudam a reeleger.
Mas o que mais eu ficquei irritado com as matérias desta revista, foi sobre um determinado juíz que chamam de Manézinho, olha só a intimidade e cumplicidade com o tal doutor, Manézinho, que adeferiu sobre um caso aonde um jogador do São Paulo era chamado de gay.
O coitado do jogador teve que correr desmentir pois aquilo poderia atrapalhar a sua carreira no futebol e o infeliz do juíz além de exercer as suas funções honrosas com pagamentos vindo do povo, insistia que futebol não era para gay. Insistia que o que seria para as famílias que estivessem levando os seus filhos para assistir aos jogos e ali vissem gays jogando.
Agora eu pergunto, que país é este? Sei que não somos o único país com preconceito em relação aos homossexuais, negros, mulheres entre outros. Mas vamos pensar.
Estamos num caos aéreo aonde qualquer um de nós pode ser amassado por um avião dentro de nossas próprias casas; temos um Renan Calheiros que insisti ficar recebendo o dinheiro do povo. Daquele mesmo povo que ele roubou milhões como vários outros ao seu lado. E insisto de quem é este país?
Temos o presidente da república mais bundão da história brasileira e o juiz velho e caquético quer dizer que esta pensando no futuro dos expectadores de futebol?
Desculpaí, mas cada país tem o presidente e governo que merece. Pois foi este mesmo povo que hoje sofre com greves e a falta de tudo, que os elegeu.
Porque se o nosso país tivesse tsunamis, tremores de terra e guerras, com certeza dariam muito mais valor no seu voto e na sua palavra. Mas não, vivemos e nascemos num país aonde a natureza já nos atende em muitas coisas, deixando este mesmo povo relaxado, acomodado e que só pensar em levar vantagem sobre os outros.
Não generalizo isto, mas insisto que é a grande maioria que encherga somente o seu umbigo e nada mais. Ou mesmo se faz de cego para o que realmente esta acontecendo.
E mesmo aonde programas e novelas tentam tampar com uma peneira esta dura realidade brasileira. Pois quando mais ignorante e pobre for o povo, mas fácil para esta minoria de políticos terem o total controle.
Por isto quando comento com alguns amigos que mesmo morando há mais de 10 anos em São Paulo eu ainda não transferi o meu título, é porque ainda não me convenci com os candidatos que se apresentam para eu votar.
Vamos lá, elejam Paulo Maluf (rouba mais faz..), Marta Suplicy( relaxa e goza...), Lula lá gente... (eu não sei de nada...)
Vamos lá mesmo...
NÃO aos homofóbicos, NÃO aos políticos corruptos, NÃO aos racistas em geral.
Um bom exemplo é quando você caminha pelas ruas de Washington DC e vê aquela população de negros vivendo por lá. Pois eles foram até a capital americana e lutaram pelos seus direitos e fizeram o restante do país entender que eles faziam parte SIM daquela comunidade. E hoje mostram com seus trabalhos e estudos que não tem nada a dever a qualquer outra pessoa, pela sua cor da pela.
Não acredito que ainda irei ver o Brasil um país sensato e verdadeiro para o seu povo. A cultura de descaso e corrupção esta enraizada e muito forte. E isto é uma pena, pois um país que mesmo sem fazer nada, já é respeitado e querido por muitos. Mas infelizmente a realidade por aqui é outra e as vezes nos fazemos de cegos para enchergá-las...